[ editar artigo]

O que podemos aprender sobre exposição na internet com Beyoncé?

O que podemos aprender sobre exposição na internet com Beyoncé?

É inegável o impacto revolucionário de Beyoncé na música, na moda, no cinema em aspectos socioculturais. Mas hoje (e não menos importante) iremos falar a respeito de seu impacto nas mídias sociais sendo uma  celebridade totalmente distante delas e o que podemos aprender com isso.

Em virtude de conflitos com a mídia, já faz um bom tempo que a cantora adotou uma conduta de afastamento: não participa de programas de TV, não dá entrevistas e não expõe sua vida pessoal. Beyoncé se priva tanto que é difícil até para outros famosos próximos manterem contato com ela.

Em 2017, Ed Sheeran contou em um programa de televisão americano 'Entertainment Tonight', a dificuldade que foi conversar com ela durante as negociações do remix da música 'Perfect’, porque segundo ele "ela muda de e-mail toda semana". E nas redes sociais o afastamento não seria diferente.

Mas o fato é que, ainda assim, ela sempre foi muito popular nas redes e segue sendo a única cantora do final dos anos 90 & 2000 no top 10 das contas mais seguidas do Instagram no mundo, ao lado de artistas e influenciadores da atualidade. Hoje, ela soma quase 190 milhões de seguidores na rede de fotos — sem seguir absolutamnete ninguém de volta. Em 2020 ela também foi a pessoa mais comentada no Twitter com apenas duas postagens no microblog. 

Mas afinal, como uma veterana reservada consegue ter um bom desempenho nessas mídias sociais ao lado de artistas e celebridades teen? 

Beyoncé transcendeu o conceito de popularidade na era das mídias sociais no momento em que se desvinculou da imagem tradicional de celebridade construída na TV (já que ela é distante de ambos). Ou seja, ela conseguiu um status um pouco invejável: o controle de sua própria narrativa na era da superexposição. E ao mesmo tempo fazendo um jogo de cintura, quebrando a internet pontualmente com seus trabalhos extremamente impactantes e revolucionários.

Tem um viés muito relevante nesse comportamento dela que faz com que sua influência na internet não seja menor do que uma celebridade mais exposta. Beyoncé está se despindo da estrutura imediatista e criando outros formatos de se comunicar com seu público bem como outras celebridades e influencers estão aprendendo sobre a responsabilidade da exposição. Ela realmente está a frente do tempo e o ensinamento que fica é que, às vezes, menos também é mais.

Portanto, criadores de conteúdos ou não: é possível entregar um bom conteúdo ou ter uma presença digital sem expor desenfreadamente sua vida pessoal. As consequências da exposição pode causar muito na sua vida na era do linchamento. Não expor sua vida pessoal também é uma forma de autocuidado. 


Se chegou aqui em baixo aproveite pra me seguir nas redes sociais. É só buscar @luizhenrisque por lá! 😉🤎

 

 

 

#ClubedaInfluência
Luiz Henrique (@luizhenrisque)
Luiz Henrique (@luizhenrisque) Seguir

Mineiro, 21 anos. Estudante de Direito nas horas vagas. Amante da cultura pop e fala sobre cultura negra, moda, comportamento e afins. 🤎 Ouça meu podcast universitário: https://open.spotify.com/show/5Sc9TqdzGwZONkuzAHwEiT

Ler conteúdo completo
Indicados para você