[ editar artigo]

Influenciadores no BBB: vamos falar de números e dados?

Influenciadores no BBB: vamos falar de números e dados?

Que a participação dos influenciadores digitais no Big Brother Brasil 2020 trouxe um frescor ao programa e mudou de forma expressiva como as coisas funcionam no reality show da Globo, ninguém pode negar.

Como quase tudo no Marketing de Influência os números e dados são fundamentais para comprovar eficácia das estratégias. Sendo assim, é importante pensarmos nos números do programa.

Listei os principais números que envolvem os influenciadores no programa até agora. Vamos lá?

 

3

Este é o número de vezes que as vendas das marca de maquiagem de Bianca Andrade, a @bocarosa, cresceu durante a participação da influenciadora (e continuam crescendo).

Logo na primeira semana, Bianca mostrou a que veio publicando em seu perfil no Instagram fotos com os mesmos looks usados no programa. A estratégia com looks monocromáticos e itens da sua marca de maquiagem em parceria com a Payot fez com que as vendas durante a participação da influencer e empresária no programa triplicassem. 

Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem

 

70%

Acréscimo na a média de consumo semanal do Globopaly plataforma de streaming da Globo. O serviço oferece a exibição do programa 24 horas, como acontece no pay-per-view. Logo nos primeiros 30 dias foi registrado um aumento de 210% de horas assistidas em relação ao “BBB 19”. 80% deste consumo referem-se as câmeras ao vivo do programa. 

 

91

Quantidade de postagens que Manu Gavassi, outra grande influenciadora que topou expor sua vida na casa mais vigiada do Brasil deixou produzido para os 3 meses de participação caso permaneça durante todo o período na casa.

A estratégia que conta com um arrojado calendário de conteúdo para as redes sociais, tem como mote "Who the fuck is Manu Gavassi?". O objetivo busca fazer com que pessoas que não conheciam Manu passassem a saber mais sobre sua vida e valores. Os vídeos que são publicados no IGTV foram gravados durante 3 dias na mesma semana em que Manu entrou para o BBB, segundo seu empresário da atriz e cantora. 

E os resultados comprovam que a estratégia deu certo. As buscas pelo nome da cantora aumentaram consideravelmente no Google após sua entrada no BBB e o livro da influencer esgotou nas últimas semanas, sendo necessária uma nova tiragem. 

 

115 

Montante de termos que o programa emplacou no Twitter, em uma única noite entre os mais comentados do Brasil. Além disso, outros 21 termos figuraram entre os mais comentados ao redor do mundo.

 

2.766.290 milhões

Novos seguidores que Manu conquistou nos primeiros 30 dias do programa. Além de dar uma grande visibilidade offline para os participantes, o BBB é um grande impulsionador online dos brothers, até porque grande parte das discussões sobre o que acontece no programa acontece na internet. 

 

Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem

 

Entre as participantes anônimas Marcela McGowan (@marcelamcgowan) é a que mais ganhou seguidores, iniciando o programa com 223.327 mil seguidores no Instagram e chegando a 3.733.967 novos followers no primeiro mês do reality. 

 

28 milhões

A soma de tweets que o BBB acumulou no primeiro mês batendo o recorde de toda a temporada anterior do programa, quando a hashtag #BBB19 teve apenas 24,8 milhões de menções.

 

416.649.126 milhões

Total de votos do paredão do último dia 3 de março onde participaram Guilherme, o youtuber Pyong e Gizelly. A marca superou a berlinda entre Paula, Elana e Carol em 2019, tornando-se o recorde de votação da história do programa. 

O influenciador que tem recebido o título de mais estrategista do programa protagonizou episódios de assédio e por isso, figurou nos trending topics do twitter com a tag #ForaPyong. 

Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem

 

1 bilhão

De impactos que o Big Brother Brasil teve em suas plataformas oficiais até agora. O número é 46% acima da última edição, segundo informações da assessoria da Globo. O número de menções ao programa também já é infinitamente superior se comparado à 2019, totalizando mais de 43 milhões.

A participação dos influenciadores divide opiniões entre especialistas de marketing digital e profissionais da área de marketing de influência. Porém, o movimento feito mostra o quanto a integração entre o on e off line já é uma realidade e as contribuições que uma mídia pode trazer para a outra. 

O #FeedBBB é outro exemplo de como o universo dos criadores de conteúdo torna a experiência imersiva dentro do BBB ainda mais humana e próxima dos fãs do programa. 

Os números não mentem e impressionam. A inclusão dos influenciadores tem sido uma excelente estratégia tanto para os participantes quanto para a Rede Globo.

Agora é esperar para ver as cenas dos próximos capítulos, ou melhor, stories. 

 

Me conta! Qual é sua opinião a respeito do tema e dos números relacionados aos influenciadores dentro do Big Brother Brasil?

Além disso, faça parte da Comunidade da Influência, grupo no Facebook dedicado a troca de experiências entre profissionais de marketing de influência e criadores de conteúdo.

 

#ClubedaInfluência
Gleidistone Silva | @eugleidistone
Gleidistone Silva | @eugleidistone Seguir

desenvolvo o posicionamento digital de marcas e influenciadores por meio do planejamento, produção e curadoria de conteúdo. publicitário que também é: um pouco designer, social media, copywriter, produtor, videomaker, pesquisador e rp. ;)

Ler conteúdo completo
Indicados para você